Wärtsilä faz reestruturação mirando no crescimento de renováveis no Brasil

Jorge Alcaide assume presidência no país e empresa implanta unidade em Pernambuco e Workshop com novo conceito no RJ

Da Agência CanalEnergia 
18/06/2019

A fornecedora de soluções para geração Wärtsilä fez alterações na estrutura que atende o mercado brasileiro. Além da ida de Jorge Alcaide para a presidência da companhia e do ajuste nas áreas de negócios, o foco está sendo acompanhar o movimento de energia e óleo e gás dos próximos anos. A empresa está instalando uma base de trabalho em Recife (PE), mirando o mercado das fontes renováveis, enquanto no Rio de Janeiro ela transfere a sua unidade de serviço de Niterói para a capital, dentro de um novo conceito, o MultiSpace, similar ao co-working industrial, que será inaugurado no ano que vem.

Esse espaço vai ficar em uma área de aproximadamente 3 mil m² e vai contar com ferramentas e equipamentos especiais para atividades de reparo e serviço em grupos moto-geradores de grande porte, multiplicadores de eólicas e  instalação de bancada de testes para atender o mercado de energias renováveis.

De acordo com Alcaide, o movimento para Pernambuco vem na esteira da ampliação do mercado das fontes renováveis no país nos últimos anos. Segundo ele, o Nordeste é a região em que a empresa tem o maior número de motores. “Em torno de 60% de tudo o que a gente fez no Brasil está no Nordeste. A Wärtsilä tem um braço na geração de eólica e queremos estar mais próximos de onde elas estão, que é no Nordeste brasileiro”, avisa. Já o workshop de Manaus, a outra base da empresa que vai permanecer no Brasil, vai atender as demandas dos sistemas isolados. Já o delivery center Açu, que estava e hibernação desde 2014, será descontinuado.

O presidente da empresa conta que essa reestruturação não vai acarretar em demissões de funcionários. O foco da empresa para 2019 está em seguir as oportunidades de um mercado  que ao passo que insere as renováveis, traz a necessidade de energia firme de térmicas. Ele também lida com a  preparação para o momento da retomada do mercado, em que ela deverá estar com clientes, custos, caixa e pessoal em posição ótima de controle. “2019 é um ano de estar preparado e arrumar a casa. Iria ser muito frustrante ter um ano bom e não estar preparado”, comenta. Desde o começo do ano, as áreas de energia, marítimo e serviço se fundiram em uma, seguindo tendência mundial. A redução na área de negócios, segundo Alcaide, fez com que ela conseguisse melhorar o canal de comunicação com o mercado, ficando mais perto do cliente e do mercado.

A empresa está entrando no mercado de baterias com a compra nos Estados Unidos da Green Smith, que detém a tecnologia dos softwares desses equipamentos. Para o presidente da Wärtsilä, as baterias serão o futuro, mas ele ainda não está claro, uma vez que as suas regras ainda não estão definidas. “É um mercado novo e dinâmico mas ainda não tem uma regulação definida”, explica.

A capacitação dos quadros da empresa é o trunfo na conquista de novos clientes. A qualificação é uma busca constante para que seja possível oferecer a melhor solução. “Não sento com o cliente para vender um grupo gerador, sento com ele para discutir uma eventual solução. Temos a expertise da técnica e da viabilidade econômica financeira. A venda é consequência do nosso negócio”, aponta.