Subsidiária de Furnas apresenta projeto eólico no Ceará

Brasil Ventos é responsável por complexo que vai gerar energia para 600 mil habitantes

Da Agência CanalEnergia 
27/07/2018

A Brasil Ventos, subsidiária de Furnas, apresentou nesta semana o projeto do Complexo Eólico de Fortim à comunidade do município cearense que dá nome ao empreendimento, localizado a 135 km da capital Fortaleza. As obras irão contemplar a construção de 41 aerogeradores distribuídos em cinco parques, com investimento previsto de R$ 650 milhões e capacidade instalada total de 123 MW, energia suficiente para atender 174 mil famílias ou uma cidade de 600 mil habitantes, como Ribeirão Preto (SP) ou Aracaju (SE).

O encontro de apresentação da proposta contou com a participação de autoridades locais, representantes de pescadores e do sindicato de carcinicultura (criação de camarões em cativeiro), secretários do gabinete da Prefeitura, membros da Câmara de Vereadores, diretores e coordenadores de escolas municipais, representantes da rede hoteleira, além de moradores da região e líderes comunitários.

O Prefeito de Fortim, Naselmo Ferreira destacou a importância do Complexo para a região. “Hoje é um dia muito importante para nossa cidade. Recebemos esse empreendimento de braços abertos. Mesmo em um momento de crise no país, o projeto trará benefícios à economia do município, com a oferta de emprego”, comentou Ferreira.

Já o diretor-técnico da Brasil Ventos, Roberto Godinho Tavares, apresentou as informações do empreendimento e esclareceu as dúvidas da comunidade. “Somos uma empresa nova, que está trazendo um complexo eólico para a casa de vocês, por isso fizemos questão de vir apresentar o projeto pessoalmente para a comunidade”. Godinho ainda citou o fato da companhia ser subordinada à Furnas, empresa com mais de 60 anos de atuação no setor elétrico. “O mercado de energia eólica ainda tem muito potencial no Brasil e no mundo, daí nossa iniciativa em desenvolver esse empreendimento”, afirmou.

A previsão para início da operação do Complexo Eólico de Fortim é novembro de 2019. A obra se juntará ao portfólio de Furnas, que colocou em operação nos últimos anos outros projetos importantes, como o 1º Bipolo do Linhão de Belo Monte, a UHE São Manoel e a UHE Santo Antônio, que juntas acrescentaram o total de 4.300 MW de capacidade instalada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), representando energia para mais de 20 milhões de habitantes.