Statkraft expande atuação no ACL e alcança portfólio com 400 MWmédios

Grupo norueguês tem entre os seus clientes livres empresas de saúde, mineração, automobilismo e educação

Da Agência CanalEnergia 
02/09/2019

Os negócios no Ambiente de Contratação Livre (ACL) vêm alavancando o crescimento do braço de comercialização da norueguesa Statkraft no mercado brasileiro. De janeiro a julho deste ano, a Statkraft Energia do Brasil, que atua diretamente no segmento, viu triplicar sua base de clientes na comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo um portfólio comercial de cerca de 400 MWmédios transacionados. O volume envolve tanto energia de terceiros quanto geração própria, oriunda da principal empresa do grupo no país – a geradora Statkraft Energias Renováveis.

Segundo o diretor Comercial da Statkraft Energias Renováveis, Pablo Becker, a atuação da empresa no mercado livre ultimamente tem se concentrado em contratos de longo prazo junto a clientes finais, situados principalmente nas regiões Sudeste, Sul e Nordeste. “Tínhamos um perfil de trading com foco em geração e comercialização, mas isso mudou com o tempo. Nossos clientes podem tanto firmar acordos de curto prazo, de até dois anos, quanto de longo prazo, com contratos que chegam a ter 15 anos de duração. São diferentes maneiras de gerenciar risco”, diz o executivo.

Entre as atividades que integram a carteira de consumidores atendidos pela comercializadora estão empresas dos ramos de saúde, mineração, automobilismo, alimentos e bebidas, educação, equipamentos elétricos, supermercados e shopping centers. Quase todos os clientes detém unidades de grande porte, mas parte dos contratos abarcam grupos de unidades com carga individual pequena. Além de representarem parte importante das atividades da companhia norueguesa no Brasil, os negócios no mercado livre impactam diretamente na área de produção de eletricidade.

“A Statkraft pretende triplicar a sua capacidade de geração no país, e o mercado de consumidores livres terá um peso cada vez mais relevante nesse cenário de crescimento, uma vez que a demanda nos leilões de energia do governo vem se mostrando fraca”, explica Becker. A Statkraft Energias Renováveis controla atualmente um total de 18 ativos de geração de energia eólica e de energia hidrelétrica no Brasil, somando cerca de 450 MW de potência instalada. Na Europa, o grupo opera ainda empreendimentos nas áreas de solar fotovoltaica, gás natural e aquecimento urbano.