Produção eólica cresce no Brasil puxada pelo aumento de capacidade instalada

O estado do Rio Grande do Norte se destaca como o maior produtor de energia eólica, seguido por Bahia, Ceará e Rio Grande do Sul

Da Agência CanalEnergia 
18/05/2017

A produção de energia elétrica a partir do vento alcançou 3.218 MW médios no primeiro trimestre do ano, aumento de 38% quando comparada com a produção verificada entre janeiro e março de 2016. O desempenho positivo reflete o aumento dos parques eólicos em operação no Brasil, que saltou de 8,7 GW em março de 2016 para 10,4 GW, incremento de 19% em doze meses.

Segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 17 de maio, pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), existiam 411 empreendimentos eólicos em operação até março de 2017.

Na análise da geração por estado, o Rio Grande do Norte segue como maior produtor de energia eólica, com um total de 1.113 MW médios entregues nos três primeiros meses de 2017, aumento de 56% em relação ao mesmo período de 2016. Em seguida, aparece a Bahia com 643 MW médios (+46%) produzidos, o Ceará com 490,5 MW médios (+21%) e o Rio Grande do Sul com 490 MW médios (+5%).

Os dados sobre a capacidade instalada também apontam o Rio Grande do Norte na liderança com um total de 3.181 MW, aumento de 23,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Em seguida, aparece o Ceará, que subiu da 3ª para a 2ª posição no ranking, com 1.960 MW (+22%). Os estados da Bahia com 1.750 MW e Rio Grande do Sul com 1.667 MW ocupam a 3ª e 4ª posições, respectivamente.