PCH da CPFL Renováveis é confirmada pelo MME como produtor independente

Empreendimento no PR irá demandar investimentos de aproximadamente R$ 251 milhões. Ministério também aprovou 4 EOLs do fundo de investimentos Rio Energy, em mais de R$ 285,4 milhões de recursos para as obras

Da Agência CanalEnergia 
31/01/2019

O Ministério de Minas e Energia autorizou a operação como produtor independente de energia da Pequena Central Hidrelétrica denominada Lucia Cherobim (28 MW), localizada no Rio Iguaçu, que integra a bacia hidrográfica do Rio Paraná, na altura do município de Lapa (PR). A deliberação foi publicada no Diário Oficial da União da última quarta-feira, 30 de janeiro.

A PCH que também foi confirmada pelo MME como projeto prioritário e enquadrada junto ao Reidi, é de posse da CPFL Renováveis e segundo seu cronograma, o período de execução do projeto, as obras devem começar em novembro de 2021, indo até dezembro de 2023. A usina irá demandar investimentos da ordem de R$ 285,4 milhões, sem contar a incidência de impostos.

O Ministério também deu provimento à solicitação da Rio Energy Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia e liberou a operação independente das eólicas Serra da Babilônia A (18,8 MW) C (23,5 MW), E (25,8 MW) e F (16,4 MW), todas situadas em Morro do Chapéu, Bahia. As obras iniciam em junho de 2022 e seguem até janeiro de 2024, com aportes na ordem de R$ 63,4 milhões, R$ 79,3 milhões, R$ 87,2 milhões e R$ 55,5 milhões respectivamente para cada usina, sem contar as taxas.

Outra aprovação assinada pela pasta é para a Antônio Prado Energia S.A, que poderá operar como produtor independente mediante a implantação e exploração da Central Geradora Hidrelétrica denominada Antônio Prado, constituída por duas turbinas de 500 kW no Rio Gavião, na altura do município de Antônio Prado de Minas, Minas Gerais.