ONS: volume de afluência recua no Sudeste e no Sul do país

Projeção de crescimento da carga também está menor, passou de 2,6% para 2% ao final de fevereiro

Maurício Godoi Da Agência CanalEnergia
02/02/2018

De São Paulo

A previsão de vazões nos dois maiores submercados do país recuou ante a previsão inicial para o mês de fevereiro. De acordo com a primeira revisão do Programa Mensal de Operação para o período, divulgada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, a nova expectativa de energia natural afluente para o Sudeste/Centro-Oeste está em 85% da média de longo termo ante previsão anterior de 87%. Já no Sul, a queda foi de 30 pontos porcentuais, ainda assim é de 124% da MLT. Nas duas outras regiões os índices seguiram sentido contrário, no Nordeste de 28% para 36% da média e no Norte de 68% para 72% da MLT no período.

Já a projeção de carga recuou, agora a estimativa é de um crescimento de 2% ante os 2,6% esperados na versão anterior do documento. Houve queda das projeções em quase todo o país. A exceção é o Norte que teve sua projeção de carga elevada de 1,5% para 2,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No SE/CO recuou de 3,1% para 2,4%, no Sul de 1% para 0,7% e no Nordeste de 3,1% para 1,5%.

A previsão é de aumento do nível de armazenamento nos reservatórios do SIN para o final de fevereiro, menos no Sul ante a previsão da semana passada. No SE/CO aumentou levemente de 39,8% para 39,9%, no Sul caiu de 81,8% para 78,8%, inclusive o nível inicial nessa região é considerado em 82% o que aponta deplecionamento. Já no NE a previsão aumentou de 20,9% para 23,7% e no Norte de 41,1% para 49,1%.

O Custo Marginal de Operação Médio continua descolado em todas as regiões e apresentou queda apenas no Norte. No SE/CO está em R$ 163,20 resultado dos patamares de carga pesado e médio em R$ 167,69/MWh e o leve a R$ 155,33/MWh. Já no Sul o médio está em R$ 162,35 em função de valores R$ 164, 79/MWh e R$ 158,06/MWh, seguindo a mesma divisão de cargas da região anterior. No NE está o valor mais elevado da semana operativa que se inicia neste sábado, 3 de fevereiro, com R$ 172,30/MWh, como resultado da carga pesada e média em R$ 183,45/MWh e a leve em R$ 152,73/MWh. No Norte o valor é de R$ 30,41/MWh com a pesada e média a R$ 30,75/MWh e a leve a R$ 29,80/MWh.

O despacho térmico na semana, contudo, recuou. O volume previsto é de 6.149 MW médios em todo o SIN. Do montante total, 1.789 MW médios estão dentro da ordem de mérito, 3.972 MW médios por inflexibilidade e 388 MW médios por restrição elétrica. Para esta semana há importação de energia no volume máximo disponível que é de 50 MW médios na carga média e de 450 MW médios na leve.