MME enquadra seis eólicas da Neoenergia como projetos prioritários

Obras na Paraíba devem ser concluídas até 2022 e irão somar mais de 176,4 MW à capacidade instalada da empresa na região. EOLs da Echoenergia no Rio Grande do Norte também foram enquadradas pelo Ministério

Da Agência CanalEnergia 
19/03/2019

O Ministério de Minas e Energia enquadrou seis projetos eólicos da Neoenergia na Paraíba como prioritários, todos com conclusão prevista para 2022 e prevendo acréscimos de 176,4 MW à capacidade instalada da empresa na região. As decisões foram publicadas no portal do MME, através das portarias nº 57, 58, 59, 60, 61 e 62 e referem-se às centrais de geração eólica Arapuá 1, 2, 3, Canoas 3 e Chafariz 4 e 5.

O MME também deu provimento à solicitação da Echoenergia Participações, companhia controlada pela empresa de private equity britânica Actis, e definiu como prioritário três projetos de geração relativos às EOLs Vila Sergipe I (37,8 MW), Vila Rio Grande do Norte I (25,2 MW) e II (37,8 MW), ambas localizadas no Rio Grande do Norte e com previsão de término das obras para julho de 2020. Com as declarações, os empreendimentos poderão emitir debêntures de infraestrutura, com incentivos aos investidores.