MME aprova EOLs da Voltalia como produtores independentes

Obras em três usinas no Rio Grande do Norte vão até 2023, demandando montante aproximado de R$ 245,4 milhões em investimentos. Ministério também enquadrou seis eólicas da Ventos de Santa Martina Energias Renováveis, com orçamento total de R$ 211,8 milhões

Da Agência CanalEnergia 
15/01/2019

O Ministério de Minas e Energia autorizou a operação como produtor independente de energia de três usinas de geração eólica denominadas Vila Ceará I (22 MW) e Vila Maranhão II e III (31,1 MW), ambas localizadas no município de Serra do Mel, no Rio Grande do Norte.

As EOLs, que também foram confirmadas pelo MME como projetos prioritários e enquadradas junto ao Reidi, são de posse da Voltalia Energia do Brasil. O período de execução das obras tem previsão para iniciar em fevereiro de 2023, indo até dezembro do mesmo ano. Cada empreendimento irá demandar investimentos da ordem de R$ 81,8 milhões, sem contar a incidência de impostos.

O Ministério também deu provimento à solicitação da Ventos de Santa Martina Energias Renováveis e liberou a operação independente das eólicas Ventos de Santa Martina 9, 10, 11, 12, 13, 14, todas com 8,4 MW de potência distribuídos em dois aerogeradores de 4,2 MW. As obras começam em janeiro de 2023 e seguem até o mesmo mês de 2024, com aportes na ordem de R$ 35,3 milhões por usina, sem contar as taxas.