LT afetada por queda de avião é reparada em tempo recorde no RS

Manutenção foi coordenada pela Cotesa Engenharia com a participação da equipe da Eletrosul

Da Agência CanalEnergia Operação e Manutenção
14/12/2016

Em menos de três dias foi concluído o reparo na linha de transmissão que interliga duas subestações de 525 kV localizadas no município de Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul. A queda de um avião agrícola no domingo, 4 de dezembro, causou a morte do piloto e o rompimento de cabos de uma LT de propriedade da Transmissora Sul Litorânea Energia (TSLE). O acidente danificou os cabos, interrompendo a geração dos parques eólicos da Eletrosul.

“Sob a coordenação da Cotesa e com a participação da equipe da Eletrosul, a linha foi reparada rapidamente. Para esse serviço, contamos com dez colaboradores: quatro da Cotesa e seis da Eletrosul, além de fornecedores que havíamos mapeado no nosso plano de contingência: guindastes, caminhões e mão de obra especializada”, explicou João Junklaus, presidente da Cotesa Engenharia.

A Cotesa Engenharia é responsável pelos serviços de manutenção e apoio à operação do sistema de transmissão da TSLE, composto por três subestações e 487 quilômetros de linhas de transmissão de extra-alta-tensão (525 kV). Pertencente à rede básica do Sistema Interligado Nacional (SIN), a transmissora é responsável por escoar a produção de parques eólicos localizados no extremo sul da região Sul, aproximadamente 574 MW.

O rompimento dos cabos ocorreu por volta das 10h do domingo (4) e o reparo foi concluído por volta das 21h de quarta-feira, 7 de dezembro.  “Assim que a nossa equipe finalizou o serviço, avisou ao Centro de Operação da Eletrosul, e a linha voltou a ser energizada no mesmo dia", concluiu Junklaus.