Leilão SPEs: começou a disputa por ativos da Eletrobras

Estatal colocou a venda 71 participações em SPEs que podem render pelo menos R$ 3,1 bi caso sejam todas elas negociadas

Da Agência CanalEnergia 
27/09/2018

 De São Paulo (SP)

Acabou de começar o leilão de SPEs que é promovido pela Eletrobras nesta quinta-feira, 27 de setembro, na sede da B3, em São Paulo. A empresa quer negociar participações que detém em 71 Sociedades de Propósito Específico em projetos eólicos e de transmissão. A expectativa é de levantar pelo menos R$ 3,1 bilhões com a venda de todas, e assim, reduzir seu endividamento geral para algo em torno de 3x a relação entre a dívida líquida e seu ebitda.

 De acordo com o aviso de abertura foram retirados da disputa os lotes A, B, AB, D, E, G, Q e R. Ao total estão sendo ofertados oito projetos de geração eólica, com cerca de 1,6 GW de capacidade instalada e outros 10 de transmissão que somam 2,9 mil quilômetros de extensão. De acordo com as regras do edital, a Proposta Econômica ofertada deverá ser apresentada considerando a data base de 31 de dezembro 2017.

Há um procedimento diferente em relação aos Lotes A e B. Caso as maiores propostas apuradas não tenham sido apresentadas pelo mesmo proponente, será criado o Lote AB. Somente poderão participar do leilão para este lote os agentes que tiverem apresentado propostas válidas para os dois primeiros de forma individual. O preço mínimo do Lote AB será o somatório das maiores propostas econômicas apresentadas para os Lotes A e B individualmente, acrescido de 5% e devem ser feitas na hora do leilão. Caso não sejam apresentadas propostas para o Lote AB, serão declarados vencedores dos dois primeiros lotes os proponentes que tiverem apresentado o maior lance para cada um dos lotes.

Uma característica deste certame é de que o ofertante do maior lance ainda não poderá ser considerado o vencedor da disputa. Isso porque cada SPE tem uma regra quanto ao direito de preferência dos outros sócios que a Eletrobras possui em cada empreendimento que faz parte do leilão de hoje.  Por isso, ainda há essa etapa de exercício de preferência dos demais sócios da estatal para que o ofertante da maior proposta possa realmente ser declarado vencedor da parcela que a elétrica colocou à venda.