Gestão de Ativos da AES Tietê recebe certificação internacional

Empresa foi a primeira da América Latina a conseguir certificação em 2015

Da Agência CanalEnergia 
06/05/2019

Pelo quinto ano consecutivo, o Sistema de Gestão de Ativos Físicos ISO 55001 da AES Tietê Energia é certificado no escopo operação e manutenção de UHEs e PCHs incluindo gestão de reservatórios, processos de geração de energia e de suporte. O selo qualifica, diante de critérios internacionais, a eficácia da aplicação do conjunto de normas ISO que orientam a companhia na otimização da operação e manutenção de suas usinas e das áreas de suporte, como engenharia, recursos humanos, segurança de barragens e comercialização de energia.

Em 2015, a AES Tietê foi a primeira empresa da América Latina a conquistar a certificação ISO 55001. O reconhecimento tornou a companhia benchmark para o setor e contribui de forma significativa na performance de seus ativos, ao aumentar a disponibilidade de geração das unidades hidrelétricas, reduzir falhas e criar uma cultura voltada à gestão dos ativos que, a exemplo da segurança, se tornou uma bandeira para toda a empresa na busca por aprimoramentos dos processos para a produção de energia.

Durante a auditoria realizada pela ABS Quality Evaluations, líder mundial em certificações e treinamentos relacionados a sistemas de gestão ISO, foi destacado que o processo de diagnóstico de riscos atrelado ao ciclo orçamentário que dá suporte à tomada de decisão da direção da AES Tietê Energia para a projeção de novos investimentos, buscando sempre o melhor equilíbrio entre riscos, custos e desempenho. Além disso, a revisão dos indicadores de manutenção auxilia a equipe de Gestão de Ativos de Produção e Eclusas a gerenciar de forma mais eficaz todo o processo de planejamento, programação e manutenção nas usinas hidrelétricas.

De acordo com Anderson Oliveira, diretor de Operações da Geração da AES Tietê, a certificação consolida a excelência operacional da empresa. Segundo ele, ela é resultado da estratégia de gestão que consiste, principalmente, na integração das atividades que estão relacionadas ao ciclo de vida dos ativos, ao facilitar o controle da operação e proporcionar maior agilidade à tomada de decisão. A equipe da empresa vem se dedicando à expansão do escopo do sistema de gestão para englobar as plantas eólicas e solares, recentemente incorporadas ao portfólio da empresa.