Fitch rebaixa rating da primeira emissão da Renova Eólica

Classificações foram colocadas em observação negativa

Da Agência CanalEnergia Investimentos e Finanças
14/12/2016

A agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou de 'A(bra)' para 'BBB+(bra)', os ratings Nacionais de Longo Prazo da primeira e segunda série da primeira emissão de debêntures da Renova Eólica, no valor de R$ 73 milhões cada, com vencimento em dezembro de 2025. Os ratings foram colocados em observação negativa.

A Renova Eólica é uma subholding detentora de 15 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) autorizadas por resoluções da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e estabelecidas como produtores independentes de energia elétrica, mediante a implantação e a exploração de uma central geradora eólica. A emissora é 100% controlada pela Renova, uma das principais empresas de energia renovável do país.

De acordo com a agência, o rebaixamento reflete a geração de energia abaixo da certificação P90 (com probabilidade de ser excedida em 90% dos casos) pelo projeto e os custos operacionais e financeiros acima do esperado pela Fitch, incluindo despesas com fianças bancárias, uma vez que o completion físico não foi atingido. Os cenários revisados da Fitch indicam Índices de Cobertura do Serviço da Dívida (DSCRs) apertados até 2020, ano para o qual se espera uma compensação quadrienal pesada e DSCRs de 0,74 vez, suportados pelas contas reservas disponíveis do projeto, que atualmente representam cerca de 33% do serviço de dívida dos próximos 12 meses. DSCRs próximos a 1,0 vez são condizentes com ratings na categoria ‘BBB(bra)’ e abaixo.