Fitch atribui rating para emissão de R$ 50 milhões da Calango 6

Perspectiva do rating é estável

Da Agência CanalEnergia Investimentos e Finanças
20/12/2016

A agência de classificação de risco Fitch Ratings atribuiu o Rating Nacional de Longo Prazo 'A+(exp)(bra)' à proposta da primeira emissão de debêntures da Calango 6 Energia Renovável S.A. (Calango 6), no montante de até R$ 50 milhões com vencimento em junho de 2028.

A perspectiva do rating é estável. O rating reflete a qualidade de crédito da acionista indireta mais fraca do projeto. São acionistas do projeto, por meio da subholding Força Eólica do Brasil S.A. (FEB), a Neoenergia S.A. (Neoenergia, sem rating público da Fitch) e a Elektro Holding S.A. (Elektro, sem rating público da Fitch), com 50% cada. As acionistas garantem, na proporção de 50% cada e de forma não-solidária, o pagamento de principal e juros das debêntures, até seu vencimento final, em junho de 2028. O rating também reflete a existência de cláusulas de vencimento antecipado relacionadas a eventual pedido de recuperação judicial ou falência dos acionistas/garantidores.

Os parques eólicos das SPEs Calango 6, Santana 1 e Santana 2, têm, juntos, capacidade instalada total de 84 MW e estão localizados nas cidades de Bodó e Lagoa Nova, no Estado do Rio Grande do Norte. Os parques estão 100% concluídos e atualmente operam em fase de testes, gerando energia. A expectativa é de que a aprovação para que operem comercialmente seja concedida pela Aneel em janeiro de 2017, em linha com a obrigação estabelecida nos Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEARs). Os parques estão conectados à estão coletora de energia Lagoa Nova II, já operacional.