Fitch atribui rating ‘AA- (bra)’ para emissão de R$ 46,2 milhões da Força Eólica

Perspectiva da nota conferida pela agência de classificação de risco é estável. Lagoa 1 integra complexo de 94 MW

Da Agência CanalEnergia 
05/01/2018

A Fitch Ratings atribuiu na última sexta-feira, 5 de janeiro, o rating nacional de longo prazo ‘AA- (bra) ’ para a primeira emissão de debêntures da Lagoa 1 Energia Renovável S.A., no valor de R$ 46,2 milhões e com vencimento em dezembro de 2028. A perspectiva do rating é estável. A Lagoa 1 é uma Sociedade de Propósito Específico operacional que detém o direito de exploração de um parque eólico, além de possuir 100% do controle acionário das SPEs Lagoa 2 e Canoas – essas, por sua vez, detêm o direito de exploração de outros dois parques eólicos. As SPES são da Força Eólica Brasileira, controlada pela Neoenergia.

Os parques eólicos das SPEs Lagoa 1, Lagoa 2 e Canoas têm capacidade instalada total de 94,5 MW e estão localizados nas cidades de Santa Luzia, São José do Sabugi e Junco do Seridó, na Paraíba. A Agência Nacional de Energia Elétrica autorizou as SPEs Lagoa 2 e Canoas a entrarem em operação comercial em 29 de setembro de 2017 e a SPE Lagoa 1, em 30 de outubro de 2017, entre 15 e 16 meses antes da obrigação estabelecida nos Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado.

De acordo com a Fitch, a Neoenergia, única acionista do empreendimento, garante o total pagamento de principal e juros das debêntures, até o vencimento final, em dezembro de 2028. O rating da proposta reflete a qualidade de crédito da acionista e a existência de cláusulas de vencimento antecipado relacionadas a um eventual pedido de recuperação judicial ou falência.