Expectativa de indenização faz Chesf ter lucro de R$ 3,9 bilhões em 2016

Valores homologados não representam a imediata entrada de recursos financeiros no caixa da companhia

Da Agência CanalEnergia Investimentos e Finanças
28/03/2017

A Chesf, subsidiária do grupo Eletrobras, registrou lucro de R$ 3,9 bilhões em 2016. Esse resultado é decorrente do reconhecimento dos valores homologados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) relativos aos ativos de transmissão das instalações denominados de Rede Básica do Sistema Existente – RBSE, não amortizados ou depreciados, até 31 de dezembro de 2012, conforme previsto na Lei nº 12.783/2013.  

Os valores homologados não representam a imediata entrada de recursos financeiros no caixa da companhia. De acordo com a Portaria MME nº 120/2016, o efetivo recebimento dos valores homologados se dará em forma de receitas mensais, recebíveis em oito anos, a partir de julho deste ano.

No ano de 2016, a Chesf investiu em empreendimentos próprios e em sociedade R$ 1,6 bilhão. Os investimentos corporativos para a expansão e modernização da companhia foram de R$ 681,4 milhões - R$ 97,4 milhões em geração de energia; R$ 551,9 milhões em obras do sistema de transmissão e R$ 32,1 milhões em outros custos de infraestrutura.   Por meio de Sociedades de Propósito Específico (SPE), a Chesf investiu R$ 895,7 milhões em participações em empreendimentos, ajudando a agregar ao Sistema Interligado Nacional (SIN), 3.194,9 MW de potência instalada, sendo 2.963,75 MW de usinas hidroelétricas e 231,15 MW de parques eólicos, além de 166 km de linhas de transmissão.  

Como reflexo das participações societárias da companhia em SPE de geração e transmissão de energia elétrica, destaca-se a melhora do resultado desses investimentos, que atingiu, no ano, o montante positivo de R$ 489,7 milhões, contra o resultado, também positivo, de R$ 7,4 milhões apresentado em 2015.