Expansão da geração chega a 3,3 GW em 2018

Balanço preliminar da Aneel aponta eólica com maior contribuição no mês de setembro com 116 MW

Da Agência CanalEnergia 
03/10/2018

O Brasil teve o acréscimo de 123,60 MW de capacidade nova instalada de acordo com o relatório de acompanhamento mensal da Agência Nacional de Energia Elétrica. Os dados referem-se até o dia 15 de setembro e apresentaram uma atualização para agosto que anteriormente estava em 42,18 MW e somou ao final do período 139,20 MW em novas usinas. No acumulado do ano o país já apresenta o acréscimo de 3,3 GW em nova capacidade instalada.

Em setembro foram registrados 116,6 MW em novas usinas por meio da fonte eólica e 7 MW em nova capacidade de térmica a biomassa. Não houve acréscimo das demais fontes. Em agosto o total reportado pela agência reguladora somou 14,3 MW da fonte solar fotovoltaica, 59,4 MW da eólica, 14 MW de UHEs, 28,18 MW de PCHs e 9,02 MW de biomassa.

No ano, a fonte que mais adicionou nova potência é a UHE com 1.761,22 MW, em seguida vem a eólica com 932,3 MW, a solar fotovoltaica está em terceiro com 352,22 MW, PCHs 144,80 MW, biomassa com 83,7 MW e em último as térmicas a combustíveis fósseis com 19,92 MW. Para este ano ainda são esperados mais 2.339,35 MW em energia nova a entrar em operação. No total estão contratados 24,8 GW em capacidade instalada sendo cerca de 4,8 GW com graves restrições para sua entrada em operação.

De acordo com o relatório, o país já acumula a expansão de pouco mais de 94 GW em potência desde o ano de 1998, quando começou esse levantamento.