Estudo do Sebrae prevê duplicação da capacidade eólica no Brasil até 2025

Trabalho, lançado pela entidade nesta terça-feira em SP, diz que participação do setor no PIB também dobrará no período

Da Agência CanalEnergia 
14/06/2017

O Sebrae lançou nesta terça-feira (13), durante o Encontro de Negócios em Energias Renováveis promovido em São Paulo, um estudo sobre o potencial de crescimento da cadeia de energia eólica no Brasil e as oportunidades de negócio para as empresas diretamente ligadas a ela. De acordo com o trabalho, a capacidade instalada em parques eólicos deve dobrar até 2025, duplicando também a participação do setor no Produto Interno Bruto do país. A expectativa é que um novo mercado de operação e manutenção de parques eólicos se abra nos próximos dois anos para pequenas empresas brasileiras.

O mapeamento das empresas que atuam no segmento revelou, ainda, que há players atuantes em todos os elos da cadeia de geração centralizada de energia eólica. Há uma concentração de fabricantes de componentes em estados do Sudeste, embora os parques sejam mais abundantes no Nordeste. O estado com maior capacidade instalada é o Rio Grande do Norte, seguido pela Bahia. O estudo também aponta a presença de 14 empresas que atuam com mini e microgeração de energia eólica no país, negócio que tende a ganhar mercado.

O Encontro de Negócios em Energias Renováveis integra a Frente de Economia Verde do Projeto Plataforma, iniciativa do Sebrae em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento e com a Organização dos Estados Ibero-americanos. Dez empresas âncoras que participaram do primeiro dia de negociações, enquanto outras 60 pequenas empresas, aproximadamente, participaram das atividades.