Enel planeja dobrar resultado operacional da Eletropaulo até 2021

Controladora da concessionária diz que resultados apresentados estão melhores do que o projetado quando do plano de aquisição em meados deste ano

Da Agência CanalEnergia 
20/11/2018

“Os números da Eletropaulo estão melhores do que os projetados quando do plano de aquisição”. Foi assim que o CFO da Enel, Alberto de Paoli, definiu os resultados que a companhia começa a ver com a distribuidora paulistana durante o evento anual da empresa Capital Markets Day, promovido nesta terça-feira, 20 de novembro, com analistas e investidores para o plano estratégico da empresa que começa a ser aplicado a partir de 2019.

Para o período, a expectativa da Enel é de conseguir a evolução do resultado ebitda na concessionária em 500 milhões de euros quando comparado 2018 a 2021. Inclusive, a distribuidora adquirida no mês de junho, da americana AES, teve um capítulo dedicado a uma análise específica pelo executivo da empresa italiana.

De Paoli comentou que no foco da Enel para alcançar o número apontado  – e que pode levar a um turnaround de duas vezes o ebitda – está o aumento da eficiência na concessionária com a melhoria de itens como o volume de energia distribuída em 9% ante os 43 TWh estimados no consolidado de 2018, indicadores de qualidade melhorados em 170 pontos base e o Opex por usuário final reduzido em 30%, para 44 euros por consumidor em 2021. Atualmente, esse valor está em 62 euros. Para a Enel Ceará, a estimativa para 2021 é chegar em 36 euros.

O valor estimado de ebitda da Eletropaulo para 2018 para a Enel é de 300 milhões de euros e a melhoria operacional é estimada em 400 milhões de euros para que essa linha do balanço da concessionária que atende a mais de 7 milhões de consumidores na capital paulista e outras 24 cidades da Grande São Paulo, chegue a 700 milhões de euros ao final de 2021. Entre os pontos que deverão permitir alcançar a meta está a melhoria da qualidade de serviços aos consumidores.

Após a aquisição da Eletropaulo, a Enel se tornou o maior grupo em distribuição de energia no Brasil, com cerca de 17 milhões de clientes no País. No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias Enel Green Power e Enel Brasil, possui uma capacidade instalada total de renováveis de mais de 2,9 GW, dos quais 842 MW de energia eólica, 820 MW de energia solar fotovoltaica e 1.269 MW de energia hídrica. Além disso, a EGP Brasil tem mais de 1 GW em execução no Brasil, conquistados nos leilões de 2017, incluindo o maior parque solar atualmente em construção na América do Sul, São Gonçalo (475 MW), localizado no Piauí.

*O repórter viajou a convite da Enel