Enel e Neoenergia saem vencedoras do Prêmio ODS Pacto Global

Projeto Compartilha Empreendedorismo conquistou 1º lugar na categoria Prosperidade, enquanto que Ações Educativas de Eficiência Energética, em parceria com o músico Carlinhos Brown, ganhou em Parcerias/Grandes Empresas

Da Agência CanalEnergia 
20/05/2019

Projeto Compartilha Empreendedorismo conquistou 1º lugar na categoria Prosperidade, enquanto que Ações Educativas de Eficiência Energética, em parceria com o músico Carlinhos Brown, ganhou em Parcerias/Grandes Empresas

A Enel Brasil, através do projeto Enel Compartilha Empreendedorismo, e o Grupo Neoenergia, por meio do case Ações Educativas de Eficiência Energética, foram reconhecidas na última quinta-feira (16) no Prêmio ODS Pacto Global, iniciativa que reconhece as melhores práticas do país inspiradas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). O programa da Enel foi o vencedor na categoria Prosperidade, na avaliação entre as Empresas, realizado em São Paulo, enquanto a Neoenergia foi reconhecida na categoria Parcerias/Grandes Empresas pelo projeto Festival Tô Ligado na Energia e pela parceria com Carlinhos Brown na utilização dos personagens infantis Paxuá e Paramim, criados pelo músico.

Para Marcia Massotti, diretora de Sustentabilidade da Enel no Brasil, a premiação é muito representativa para empresa, pois é a consequência de um trabalho de longo prazo iniciado há alguns anos. “Um grande trabalho de toda a nossa equipe, com forte engajamento das linhas de negócio”, comentou. Baseado no ODS 8, um dos objetivos com o qual a companhia tem metas globais estabelecidas com a ONU, ela afirmou que o programa busca promover uma verdadeira transformação na vida de pessoas e de suas comunidades. “Trabalhamos com o propósito de criar valor e com o projeto alcançamos esse objetivo com resultados claros e tangíveis”, completou a executiva, afirmando que o programa apresentado concebe a metodologia de Criação de Valor Compartilhado e engloba uma série de ações voltadas ao empoderamento local das comunidades nas quais atua, focando, principalmente, no ODS #8, que trata do “Trabalho Decente e Crescimento Econômico”.

A iniciativa busca engajar e dar suporte às comunidades inseridas nas áreas de concessão em que a empresa atua no Brasil, criando valor e promovendo a consciência empreendedora e maximizando os impactos positivos nessas localidades. Por meio de tecnologias sociais que possibilitam a prosperidade socioeconômica da população, as iniciativas do projeto contemplam, entre outros temas, a formação de redes e associações produtivas comunitárias, além de abordar temas ligados ao meio ambiente, destacando ações de reuso, reciclagem e descarte de resíduos e promovendo a economia circular, que contribuí para a inclusão social, o empoderamento feminino e a geração de renda às comunidades.

Somente entre 2015 e 2018, mais de 6.500 pessoas foram beneficiadas diretamente e a renda gerada pelos grupos produtivos que participam do programa totalizou R$ 2,7 milhões. Como resultados já verificados, também constam um projeto voltado ao fortalecimento da cultura quilombola por meio de ateliês de costura na comunidade Lage dos Negros, em Campo Formoso (BA), no entorno do parque eólico Delfina; a implementação de um sistema de agricultura familiar que utiliza água de uso doméstico em Morro do Chapéu, Cerro Azul e Parque Cristal, ambos Bahia, no entorno dos parques eólicos, além da instalação de painéis solares para geração de energia para a produção de alimentos em São João do Piauí (PI), nas comunidades quilombolas de Saco e Curtume.

Educação para crianças

Para o projeto da Neoenergia esse é o segundo grande reconhecimento vindo de instituições relevantes ao setor, sendo o primeiro o prêmio nacional da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), na categoria Comunicação de Programas Voltados à Sustentabilidade Empresarial. Já a proposta educativa “Aventuras Eletrizantes de Paxuá e Paramim”, que faz parte do Programa de Eficiência Energética das Distribuidoras regulado pela Aneel, foi desenvolvido nas controladas Coelba, Celpe, Cosern e Elektro, com informações para as crianças sobre o uso seguro e eficiente da energia elétrica. Uma ideia criativa para ampliar as formas de comunicação de um conteúdo específico.

O Festival é realizado em Pernambuco e Rio Grande do Norte pela WWF Brasil e na Bahia pela Rede Bahia de Comunicação. Na avaliação de Ana Mascarenhas, gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, “trabalhar pela educação das crianças no combate ao desperdício de energia elétrica e na preservação do meio ambiente é nosso foco e é muito bom ser reconhecido através de um prêmio dessa relevância. Devemos sentir orgulho do legado que estamos construindo”, comemorou.

Carlinhos Brown destacou a importância do papel das empresas nessa parceria com o desenvolvimento social, afirmando que não se pode dispersar em relação aos ODS e aos cuidados que devemos ter com o meio ambiente. “Este prêmio, que chega a este coletivo de criadores de Paxuá e Paramim, reafirma a premissa de que estamos no caminho certo, empenhados com o pacto da ONU para um mundo melhor”, declarou o músico.  O setor privado desempenha um importante papel para o alcance dos ODS. Dos 200 maiores PIBs do mundo, 157 são de empresas, o que evidencia o alcance do poder econômico das organizações para ajudar o país na agenda global de sustentabilidade.