Eletrobras avalia capitalização de AFAC de 2016 no valor de R$ 3,9 bi

Valor aportado pela União refere-se a Adiantamento para Futuros Aumento de Capital efetuado na holding

Da Agência CanalEnergia 
08/10/2019

A Eletrobras confirmou que vem avaliando junto ao governo – principal controlador da empresa – a possibilidade de capitalização de Adiantamento para Futuros Aumento de Capital  (AFACs) aportados em 2016 e que, devido a sua atualização pela taxa Selic, onera a companhia. O valor desses aportes somados ao saldo residual existente de outros AFACs da União de anos anteriores, montavam, em 30 de junho de 2019, pouco mais de R$ 3,9 bilhões, já atualizados em 30 de junho de 2019.

Em fato relevante publicado na noite desta segunda-feira, 7 de outubro, a empresa informou que não houve, até a data do comunicado, decisão pela Administração da companhia, sendo que a operação depende de aprovação pela Diretoria Executiva e pelo Conselho de Administração da Eletrobras, manifestação do Conselho Fiscal e do Comitê de Auditoria e Risco Estatutário, além de emissão de decreto presidencial. “Se e quando a operação ocorrer, os acionistas terão direito de preferência, nos termos da legislação em vigor”, apontou a empresa.

Transferência de ações Ainda ontem a empresa informou que concluiu a transferência da totalidade das ações que detinha da Sociedade de Propósito Específico Eólica Serra das Vacas Holding, correspondente a 49% do capital social total da referida SPE, para a Eólica Serra das Vacas Participações. O empreendimento foi negociado no âmbito do edital do Leilão Eletrobras n.º 01/2018, referente ao Lote C, realizado em sessão pública na sede da B3, no dia 27 de setembro de 2018.

Pela venda, a Eletrobras recebeu o valor atualizado na forma do Edital de aproximadamente R$ 74 milhões, já corrigidos até 07 de outubro de 2019. A operação representa uma das iniciativas vinculadas ao Plano Diretor de Negócios e Gestão (PDNG 2019/2023), divulgado ao mercado por meio de Fato Relevante em 27 de dezembro de 2018.