CTG conclui aquisição dos ativos da Duke Energy no Brasil

Chinesa amplia sua capacidade instalada no país para 8,27 GW

Da Agência CanalEnergia Negócios e Empresas
30/12/2016

A China Three Gorges Corporation, por meio da CTG International, da CTG Brasil e de outras subsidiárias relevantes, concluiu hoje a aquisição dos ativos da Duke Energy no Brasil, anunciada em outubro deste ano. Com a transação, de US$ 1,2 bilhão, a CTG Brasil amplia sua capacidade instalada para 8,27 GW sob sua gestão e em participações. Os ativos incluem oito usinas hidrelétricas com capacidade total instalada de 2.242 MW, localizadas no Rio Paranapanema, e duas pequenas centrais hidrelétricas com capacidade total instalada de 16 MW cada, situadas no Rio Sapucaí-Mirim, no estado de São Paulo.

“Encerramos o ano de 2016 muito satisfeitos”, afirma Li Yinsheng, CEO da CTG Brasil. “A aquisição dos ativos da Duke Energy complementa nosso portfólio e nos torna uma empresa ainda mais forte no Brasil, país em que acreditamos e escolhemos para investir com uma visão de longo prazo. Estes ativos são referência de mercado em operação, manutenção, sustentabilidade, saúde e segurança”, disse Li Yinsheng.

Com a aquisição desses ativos, a CTG Brasil se empenhará para combinar as melhores práticas em hidrelétricas do Brasil, dos EUA e da China em toda a sua operação.  A China Three Gorges Corporation é um grupo de energia limpa focada no desenvolvimento e operação de hidrelétricas de grande porte. A CTG também está envolvida em negócios de energia renovável, incluindo a energia eólica e a solar. Presente em 40 países, é o maior produtor mundial de energia hidrelétrica, com capacidade instalada de cerca de 100 GW, considerando-se usinas em operação e construção. Em 2015, a CTG produziu 200,98 TWh de eletricidade.

Segundo a empresa, o Brasil é um país prioritário na estratégia de crescimento internacional. Desde que chegou ao país, em 2013, a geradora vem ampliando seus investimentos para se tornar uma empresa de energia limpa relevante. Sua subsidiária local, a CTG Brasil, é atualmente a segunda maior empresa privada de geração de energia do Brasil.