CPFL Renováveis tem prejuízo de R$ 143,7 milhões em 2016

Empresa pretende investir, entre 2017 e 2021, R$ 953,5 milhões, sendo R$ 726 milhões este ano

Alexandre Canazio Investimentos e Finanças
22/03/2017

A CPFL Renováveis reportou um prejuízo de R$ 143,706 milhões em 2016, uma perda 195% maior que os R$ 48,717 milhões registrados no ano anterior. No quarto trimestre, a empresa teve perdas de R$ 26,245 milhões, revertendo lucro de R$ 82,643 milhões obtido em igual período anterior.

A receita líquida da empresa aumentou 9,8% no ano para R$ 1,646 bilhão. No último trimestre de 2016, a receita cresceu 14,7% para R$ 501,857 milhões. O resultado financeiro negativo da empresa ficou R$ 537,356 milhões, 16,7% maior que no ano anterior.

O ebtida da CPFL Renováveis ficou praticamente em linha com o ano anterior ficando em R$ 993,129 milhões, em 2016, ante R$ 1 bilhão. O ebtida trimestral caiu 27,6% para R$ 269,502 milhões. A margem ebtida ficou em 60,3% no ano, ante 66,8% em 2015, e no trimestre em 53,7%, contra 85,1% no mesmo trimestre anterior. O ebtida ajustado, que exclui itens extraordinários ligados à condição hidrológica e eventual ocorrências relevantes nos ativos, ficou estável em R$ 1,084 bilhão no ano e cresceu 3% no trimestre para R$ 346,769 milhões.

Segundo a empresa, o aumento da receita líquida foi compensado principalmente pela baixa de inventário físico de projetos eólicos e de PCHs e provisão de baixa de projetos no valor total de R$ 73,6 milhões registradas no 4º trimestre. Além dos efeitos mencionados, a redução do Ebitda também se deve ao aumento de R$ 66,6 milhões do custo de geração de energia elétrica, influenciado principalmente pelo aumento da rubrica de compra de energia.

A empresa investiu no ano passado R$ 929,8 milhões, sendo R$ 127,5 milhões no quarto trimestre. A empresa colocou em operação dois complexos eólicos e uma PCH, que somam 254 MW de capacidade. E está construindo mais um complexo eólico, no Ceará, com 48,3 MW, previsto para 2018, e uma PCH, em Minas Gerais, com operação para o primeiro trimestre de 2020.

A CPFL Renováveis divulgou que pretende investir, entre 2017 e 2021, R$ 953,5 milhões, sendo R$ 726 milhões em 2017 e R$ 119,7 milhões em 2018. A companhia gerou 1.853,1 GWh de energia no quarto trimestre (+13,3%) e 6.537,9 GWh de energia em 2016 (+14,9%). Em 2016, a capacidade da companhia atingiu a marca de 2 GW, registrando aumento de 14,2% em relação ao ano anterior. A CPFL Renováveis encerrou o ano passado com um parque gerador composto por 91 usinas em oito estados, contra 81 empreendimentos em operação em 2015.