Copel-D inicia investimentos para 2018

Concessionária vai destinar R$ 790 milhões para ampliação e manutenção da rede

Da Agência CanalEnergia 
31/01/2018

Já está em execução o programa de investimentos da Copel (PR) para 2018, que deve envolver R$ 2,9 bilhões. Entre as obras previstas, destaca-se o fortalecimento dos sistemas de distribuição e transmissão no Paraná, com a construção de 16 novas subestações. Do total previsto, R$ 790 milhões vão para a distribuição de energia, para fazer frente à ampliação e modernização da rede da concessionária, na manutenção e melhoria dos indicadores de qualidade.

Além de três subestações já em construção e com conclusão prevista para os próximos meses, neste ano ainda terão início as obras de outras dez unidades, na capital e nos municípios de Prudentópolis, Itaperuçu, Paranapoema, Ventania, Francisco Beltrão, Iguaraçu, São Miguel do Iguaçu, Marechal Cândido Rondon e Joaquim Távora. De acordo com o presidente da Copel, Antonio Sérgio Guetter, as obras darão continuidade ao trabalho de expansão e investimento em novas tecnologias, cujo resultado já pode ser visto na prática. Segundo ele, nos últimos quatro anos, os desligamentos foram reduzidos em 23% no Paraná. Com o programa Mais Clic Rural, a energia elétrica fornecida no campo tem qualidade cada vez mais próxima à entregue nas cidades.

Na geração e transmissão, serão destinados R$ 743,6 milhões do plano de investimentos à conclusão de obras em curso – como a revitalização da Usina Figueira, a construção da Usina Baixo Iguaçu e as subestações Medianeira Norte, Curitiba Centro e Andirá Leste – além do início da linha de transmissão Baixo Iguaçu-Realeza Sul, com investimento previsto de R$ 34 milhões.

O parque gerador da Copel, composto por 93% de fontes renováveis de energia, também ganhará um novo complexo eólico este ano. A conclusão do Complexo Eólico Cutia, no Rio Grande do Norte, receberá R$ 888,5 milhões de investimento. E, ainda, o segmento de telecomunicações terá destinados R$ 340,2 milhões para garantir a ampliação da base de clientes, bem como as atualizações tecnológicas inerentes ao negócio.