Casa dos Ventos amplia para 11 MW potência da PCH Candengo

Energia de usina será destinada para mercado livre. Empresa segue apostando em renováveis

Da Agência CanalEnergia Negócios e Empresas
13/03/2017

 

A Casa dos Ventos inaugurou, neste fim de semana, as obras de renovação e ampliação da capacidade da PCH Candengo, na Bahia. Construída em 1922 e abastecida pelo Rio Una, a PCH passa de 2MW para 11MW de potência instalada e terá sua energia destinada ao mercado livre.

De acordo com Mario Araripe, presidente da Casa dos Ventos, Candengo é um investimento com um significado especial e compatível com a missão da empresa de promover a geração de energia renovável e contribuir para o desenvolvimento sustentável do país. A usina foi uma das primeiras centrais hidrelétricas do Brasil.

Ainda segundo Araripe, apesar da companhia ter maior foco na geração eólica, a Casa dos Ventos estuda a viabilidade de projetos em outras fontes para diversificar seu portfólio. Sob esta visão, a empresa investiu capital e expertise próprios na troca de equipamentos e na renovação da estrutura da usina. Segundo Araripe, a geração em Candengo é complementar a dos complexos eólicos. A energia gerada pela PCH seria suficiente para abastecer uma cidade de 10 mil residências.