Alupar tem lucro líquido de R$ 60,3 mi no primeiro trimestre

Ganhos em transmissão somara R$ 165,5 milhões e houve perdas de R$ 9 milhões em geração

Da Agência CanalEnergia 
11/05/2018

A Alupar reportou um lucro líquido societário de R$ 60,3 milhões e lucro líquido consolidado de R$ 137,4 milhões no primeiro trimestre de 2018. Esses valores representam quedas de 18,2% e de 16,9%, respectivamente. O resultado ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) alcançou R$ 257,4 milhões, retração de 15,9% ante os R$ 305,9 milhões do mesmo período de 2017. A margem ebitda recuou 7,8 pontos porcentuais, para 74,4%. A receita líquida ajustada da empresa somou R$ 345,9 milhões, redução de 7%.

No segmento de transmissão o resultado aumentou 1,9% e alcançou R$ 165,5 milhões nos três primeiros meses do ano. O ebitda somou R$ 222,1 milhões, queda de 6,7% e com margem de 88,6%. As transmissoras da companhia apresentaram disponibilidade física superior a 99,77%.

Já em geração houve prejuízo de R$ 9,2 milhões ante lucro de R$ 31,9 milhões do ano passado. O ebitda alcançou R$ 48,8 milhões, retração de 42,7% e a margem caiu para 41,1%, redução de 28,4 p.p. Nos três primeiros meses do ano as usinas da companhia geraram 584,7 GWh. A comercializadora da Alupar registrou um faturamento de R$ 15,5 milhões, ante os R$ 27,2 milhões registrados no mesmo período do ano anterior.

A divida líquida da companhia encerrou o mês de março em R$ 2,7 bilhões, queda de 23,6% ante essa mesma data de 2017. A alavancagem retraiu para 2,6 vezes a relação entre a dívida líquida e o resultado ebitda anualizado.

A Alupar possui participação em concessões de 29 sistemas de transmissão de energia elétrica, totalizando 7.736 km de linhas de transmissão, por meio de concessões com prazo de 30 anos, localizados no Brasil e um perpétuo localizado na Colômbia, sendo 18 operacionais e 11 em fase de implantação, que possuem cronograma de entrada em operação comercial até 2022.

Em geração a Alupar atua por meio de UHEs, PCHs e parques eólicos, localizados no Brasil, Colômbia e Peru. O portfólio de ativos totaliza uma capacidade instalada de 550 MW em operação, 114 MW em implantação e um projeto (Antônio Dias) de 23 MW em fase de licenciamento.