Agentes cancelam 1,3 GWmed em contratos de energia

Medida contribuirá para a redução das sobras de energia das distribuidoras para o período de 2018 a 2021

Wagner Freire Da Agência CanalEnergia
30/05/2017

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informou nesta terça-feira, 30 de maio, que cancelou de forma definitiva 1.360 MW médios em contratos de comercialização de energia elétrica no ambiente regulado. A medida contribuirá para a redução das sobras de energia das distribuidoras para o período de 2018 a 2021.

Outros 531 MW médios em contratos sofreram cessão compulsória, ou seja, foram transferidos às distribuidoras com necessidade de energia. Além da redução contratual decorrente do processamento, as distribuidoras já obtiveram uma redução de 1.300 MW médios para 2017 por meio dos produtos de abril e janeiro do MCSD de Energia Nova.

Contratos cancelados – Na semana passada, a Renova Energia já havia informado que aproveitou essa rodada do MCSD para cancelar 190 MW médios, provenientes dos parques eólicos Alto Sertão III e Umburanas, na Bahia. A empresa passa por dificuldade financeira e vê no cancelamento de contratos uma oportunidade para reduzir a necessidade de novos investimentos.

A Alupar também usou o MCSD para cancelar os contratos das PCHs Verde 08 (GO-30MW) e Água Limpa (MG-23MW), segundo comunicado enviado ao mercado na segunda-feira, 29 de maio. Essas usinas negociaram energia nos leilões de energia nova realizados em 2013. A empresa não informou os motivos que levaram à desistência dos projetos.