AES Tietê estima que demanda do LER não chegará a 1 GW

Empresa participará do certame no dia 19 de dezembro com 150 MW em projetos de energia solar

Wagner Freire Planejamento e Expansão
12/12/2016

O presidente da AES Tietê, Ítalo Freitas, disse que a empresa pretende participar do próximo leilão de reserva, marcado para ser realizado no dia 19 de dezembro. Para tanto, a empresa cadastrou 150 MW para participar do certame de um projeto solar previsto para ser desenvolvido próximo a hidrelétrica de Água Vermelha, usina existente localizada entre os estados de Minas Gerais e São Paulo. O executivo, porém, não está muito otimista com a demanda que o governo deve apresentar. "O leilão deve vir com uma demanda entre 500 MW e 800 MW", disse Freitas a jornalistas nesta segunda-feira, 12 de dezembro, após participar de uma reunião com investidores e analistas de mercado da AES, em São Paulo.

A avalição do executivo converge com a opinião da analista de renováveis na América Latina da Bloomberg New Energy Finance (BNEF), que aposta em uma contratação de apenas 500 MW para cada fonte. Lembrando que o leilão terá ainda na disputa a fonte eólica. O governo divulgou no final de novembro o preço teto de R$ 320/MWh para fonte solar e R$ 247/MWh para a energia eólica.