Acréscimo de renováveis no mundo atingiu nível recorde em 2016, diz estudo

Foram instalados, ao longo do ano passado, 161 GW de capacidade dessas fontes, com destaque para solar fotovoltaica

 
08/06/2017

O acréscimo de fontes renováveis de energia no mundo atingiu níveis recordes em 2016, de acordo com o Relatório da Situação Global das Energias Renováveis 2017, publicado na quarta-feira (7) pela consultoria internacional REN21. O estudo aponta que foram instalados, ano passado, 161 GW de capacidade de energias renováveis, aumentando a capacidade global total em cerca de 9%, ou 2.017 GW, na comparação com o ano de 2015. A fonte com maior número de projetos instalados foi a solar fotovoltaica, representando 47% do total acrescido no ano passado, seguido da eólica (34%) e da hidrelétrica (15,5%).

Um dos aspectos relevantes apontados no estudo é que o acréscimo dos 161 GW ocorreu com investimentos 23% menor do que em anos anteriores, num total de US$ 241,6 milhões. O relatório revela que as renováveis podem se tornar a opção de menor custo. Nos negócios recentes fechados em mercados como Dinamarca, Egito, Índia, México, Peru e Emirados Árabes, a energia renovável foi fornecida a US$ 0,05/kWh, ou a valores até inferiores, patamar de custo este que está abaixo dos custos equivalentes para a capacidade de geração de energia proveniente de combustíveis fósseis e nuclear nesses países.

O relatório mostra também que as emissões globais de CO² relacionadas ao setor energético, provenientes de combustíveis fósseis e da indústria, permaneceram estáveis pelo terceiro ano consecutivo, apesar do crescimento de 3% na economia mundial. Segundo o estudo, essa manutenção pode ser atribuída, principalmente, ao declínio do carvão, mas também ao crescimento da capacidade de energia renovável e das melhorias na eficiência energética. Apesar disso, os subsídios aos combustíveis fósseis ainda representam um entrave, superando ainda hoje as concessões de subsídios criadas para as fontes renováveis.