Tecnogera de olho em oportunidades no Nordeste

Após abertura de filial na Bahia, empresa pretende crescer 25% na região em 2018

Pedro Aurélio Teixeira Da Agência CanalEnergia
19/03/2018

Já com uma forte atuação na área de eólicas na região, a Tecnogera viu no Nordeste em 2017 um novo mercado. A empresa fornecedora de soluções em energia temporária teve na crise hídrica de lá um nicho de oportunidades. “Foi um drive que nos fez crescer” conta Marcelo Yamane, diretor de operações da Tecnogera, que almeja crescer 25% na região em 2018. Segundo ele, a expertise em estruturas emergenciais para transposição de águas possibilitou contratos. No ano passado, a Tecnogera abriu uma filial no estado da Bahia, em linha com o seu plano de investimentos. A experiência da empresa na área vem desde a sua fundação, há 11 anos. Em 2015, seus geradores foram responsáveis pelo bombeamento da água do volume morto do reservatório do Sistema Cantareira, que é o responsável por abastecer 8,5 milhões de pessoas na grande São Paulo.

Mas a presença na região Nordeste não ficou apenas nessa área, O executivo conta que a empresa viu oportunidades em outros segmentos, como o industrial, construção, comércio e varejo e se mostra confiante com os bons resultados. “O fato de ter uma filial e estar mais próximo dos clientes possibilitou uma performance de modo planejado, apesar da crise”, observa Yamane. Ele considera que o êxito da empresa na região não veio apenas por uma janela de oportunidades, mas sim pelo tipo de abordagem, que leva a engenharia para perto do cliente, indo além do gerador e trazendo acessórios, equipamentos e cabos, para que o cliente possa ficar concentrado na sua área de atuação. “Essa abordagem de levar soluções completas customizadas traz para nós um diferencial que nos permite entrar em segmentos que demandam esse tipo de expertise”, avisa o executivo.

A Tecnogera já possuía uma unidade no Rio Grande do Norte, que atendia os contratos de renováveis. A filial da Bahia, localizada na cidade de Simões Filho, permitiu que além de oportunidades em outros segmentos no Nordeste e no próprio estado, a empresa possa prospectar negócios na região no Centro-Oeste do Brasil. “Foi uma forma de melhorar a nossa cobertura”, revela Yamane. Ela fez ainda a capacitação da equipe e colocou uma frota de equipamentos própria.

A Bahia é o estado que vem puxando os contratos da Tecnogera no Nordeste, somados aos de renováveis. Yamane conta que Pernambuco é um outro estado aonde ela tem marcado presença. O perfil de equipamentos, com média de 450 kVA, também é outro diferencial para atender em vários estados. Apesar do crescimento no Nordeste e os olhos no Centro-Oeste, buscar contratos no Norte do país não está fora dos planos da Tecnogera. “Vemos movimentos importantes no Pará, que pode ser um foco de atuação”, avisa.

Nesta semana, a Tecnogera foi a responsável pelo fornecimento da solução de segurança energética disponibilizada para o jogo entre Santos e Nacional do Uruguai, pela Copa Libertadores da América e realizado na última quinta-feira, 16 de março. A partida reuniu mais de 20 mil torcedores, foi garantida pelos geradores da empresa, que disponibilizou 2.300 kVa de energia.