SP vai criar cursos pioneiros sobre energias renováveis e eficiência energética

Em parceria com centro educacional, grade curricular já está sendo trabalhada para a implementação dos primeiros cursos de nível técnico e superior tecnológico sobre o tema no Brasil

Da Agência CanalEnergia 
11/07/2017

A Secretaria de Energia e Mineração de São Paulo e o Centro Paula Souza selaram um acordo de cooperação para a implantação de dois cursos de formação de profissionais na área de energias renováveis e eficiência energética nas Escolas Técnicas Estaduais – Etecs e Faculdades de Tecnologia de São Paulo – Fatecs. O documento assinado pelas partes foi publicado na última sexta-feira, 7 de julho, no Diário Oficial do Estado.

O secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles explica um pouco do projeto e prevê um estímulo à geração de empregos e renda da população: “O Governo de São Paulo está incentivando as empresas e a população a realizar a geração distribuída e a eficientização de sistemas, por meio da instalação de placas fotovoltaicas, troca de iluminação antiga por LED, entre outras ações. Isso fará com que a necessidade de profissionais capacitados aumente cada vez mais, principalmente em sistemas para a geração de energia em indústrias, comércios e residências, o que abrirá espaço para esse novo mercado, estimulando a geração de emprego e o aumento de renda da população”.

O acordo terá duração de 12 meses e prevê a colaboração entre as instituições para desenvolver a matriz curricular de três cursos regulares, que irão capacitar profissionais de nível técnico e superior tecnológico para o mercado de trabalho.

O curso técnico Sistemas de Energias Renováveis, com duração de três semestres, englobará temas como instalações elétricas, eficiência energética, energias renováveis, sistemas fotovoltaicos e solares térmicos. Já o tecnólogo em Gestão de Energia estará apto a projetar, manter e gerenciar sistemas baseados em energias renováveis nas indústrias, comércios e residências. O profissional também estará capacitado a coordenar programas de uso racional de energia, indicar tecnologias e traçar estratégias para promover a eficiência energética.

“Os novos cursos também terão um papel estratégico na produção de pesquisas para atender às demandas tecnológicas do setor”, destaca a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá. A previsão é que as futuras modalidades sejam oferecidas no processo seletivo de 2018. O grupo que está montando a grade curricular definirá também em quais unidades serão disponibilizados esses cursos.