Petrobras e Total assinam memorando de entendimento para área de renováveis

Acordo envolve solar e eólica e faz parte de estratégia voltada para negócios na área no país

Da Agência CanalEnergia 
10/07/2018

A Petrobras informou em comunicado ao mercado nesta terça-feira, 10 de julho, que assinou um Memorando de Entendimentos com as empresas francesas Total e Total Eren, com o intuito de analisar o desenvolvimento conjunto de negócios nas áreas de energia solar e energia eólica onshore no Brasil. As empresas vinham estudando a parceria em outras áreas desde 2017, quando celebraram parceria estratégica.

De acordo com o comunicado, o acordo faz parte da estratégia da empresa de desenvolver negócios de alto valor em energia renovável, em parceria com grandes players, para uma transição para uma matriz de baixo carbono. A Petrobras coloca como benefícios a diluição de riscos relacionados ao negócio de renováveis no Brasil e potenciais ganhos de escala e sinergias. Ainda segundo a Petrobras, o memorando não tem natureza vinculante, mas indica a intenção das empresas em trabalhar em conjunto para desenvolver projetos.

Na área de renováveis, a Petrobras possui quatro parques eólicos no Rio Grande do Norte em parceria, totalizando 104 MW instalados. Os parques foram viabilizados no leilão de reserva de 2009 e entraram em operação em 2011. Ainda no Rio Grande do Norte, ela também tem uma planta solar para Pesquisa e Desenvolvimento em energia solar fotovoltaica de 1,1 MW.

Já a Total atua em toda cadeia de valor fotovoltaica através da SunPower e da Total Solar, na fabricação de células até o desenvolvimento de usinas ou através da instalação de usinas solares nos segmentos industrial, comercial e doméstico. Em 2017, ela adquiriu 23% de participação indireta na Eren Renewable Energy. Rebatizada de Total Eren, a subsidiária tem uma base de ativos diversificada em eólica, solar e hidrelétrica, representando uma capacidade bruta instalada de mais de 950 MW em operação ou em construção em todo o mundo. Até 2022, a intenção é ter capacidade global instalada de 3 GW. No começo deste mês, a Total comprou 73,04% da Direct Energy, cujas atividades de geração de energia renovável na França vão complementar seu portfólio.