Paraná prepara seu primeiro Atlas Solar

Levantamento de 2006 indica que estado possui valores de irradiação 59% superior à média da Alemanha

Da Agência CanalEnergia Planejamento e Expansão
22/03/2017

O estado do Paraná deverá conhecer na segunda quinzena de abril a atualização de seu Atlas Solar. Essa é uma iniciativa que envolve a Itaipu Binacional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O documento promete trazer um raio X completo do potencial de cada um dos 399 municípios do Estado. Os resultados desse trabalho poderão servir de base para a elaboração de políticas públicas de incentivo à ampliação do uso dessa fonte de energia renovável no Paraná por meio de sistemas fotovoltaicos conectados à rede elétrica (SFVCR).

Segundo o último levantamento, feito em 2006, a média dos valores de irradiação e de produtividade do estado é maior do que em 29 países da Europa e 59% superior à média da Alemanha, país com a maior capacidade instalada do mundo. É justamente essa base de dados que está passando por uma atualização e fará parte do primeiro 'Atlas de Energia Solar do Paraná'.

Quase 93% de toda a eletricidade consumida em território paranaense é proveniente de hidrelétricas. Para o superintendente de Energias Renováveis de Itaipu, Herlon Goelzer de Almeida, ainda faltam informações e incentivo para a disseminação desta fonte. Segundo ele, o atlas será público e de fácil acesso por qualquer pessoa ou instituição e distribuído em versões impressa e eletrônica.