ONS sugere vazão inferior a 700 m³/s em Sobradinho para garantir abastecimento

Simulações feitas pelo operador devem ser apresentadas na próxima reunião de acompanhamento da ANA

Sueli Montenegro Operação e Manutenção
08/03/2017

O Operador Nacional do Sistema Elétrico sugeriu a adoção de um nível de defluência inferior a 700 m³/s a partir da hidrelétrica de Sobradinho, para preservar os estoques de água e garantir a segurança hídrica nas localidades abastecidas pelo rio São Francisco. As simulações feitas pelo ONS em relação às expectativas de armazenamento nos reservatórios das usinas de Três Marias, Sobradinho e Itaparica durante o periodo seco serão apresentadas na próxima reunião de acompanhamento dos reservatórios do rio, que é coordenada pela Agência Nacional de Águas e reúne representantes do poder público, usuários e sociedade civil .

O assunto foi tratado no encontro mensal do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, realizado nesta quarta-feira, 8 de março, no Ministerio de Minas e Energia. Em nota, o CMSE afirmou que o suprimento de energia elétrica da região está garantido e destacou o papel dos reservatórios das UHEs na redução dos riscos de indisponibilidade e de baixa qualidade da agua do São Francisco. O comitê, segundo a nota,  reforçou a necessidade que a responsabilidade pelas ações decorrentes de flexibilizações nas defluências mínimas seja compartilhada entre os segmentos envolvidos.

Roraima - O grupo de trabalho criado pelo Ministerio de Minas e Energia para propor ações que garantam o suprimento de energia elétrica no estado de Roraima vai considerar opções de expansão da geração que possam reduzir ou substituir as térmicas a diesel. O plano apresentado ao CMSE considera investimentos em fontes eólica, biomassa, solar, hidrelétrica e pequenas centrais hidrelétricas; em sistemas de armazenamento e em geração distribuída. Os resultados da avaliação de cada uma dessas possibilidades, o formato de contratação e a remuneração ao investidor serão levados futuramente pelo grupo ao comitê.