MME confirma usinas da Enel Green Power como produtores independentes

Obras na UFV São Gonçalo 21 vão até 2021 e irão demandar investimentos de cerca de R$ 221,1 milhões. Ministério também enquadrou projeto da Planalto Bioenergia SPE

Da Agência CanalEnergia 
18/05/2018

O Ministério de Minas e Energia aprovou a operação como produtores independentes de energia dos projetos relativos a uma usina fotovoltaica e duas usinas eólicas, que também foram confirmadas pelo MME como projetos prioritários e enquadradas junto ao Reidi. As usinas são de posse da Enel Green Power e no caso da UFV São Gonçalo 21, de 30 MW, o período de execução das obras vai até 2021 e irá demandar cerca de R$ 221,1 milhões, sem a incidência de impostos.

Já as EOLs Ventos de Santa Esperança 13 e Ventos de Santa Ângela 08, que possuem respectivamente, 27 MW e 30 MW, tem prazo de conclusão dos projetos para 2022, com as usinas demandando R$ 138,8 milhões e R$ 154,3 milhões em investimentos, sem a incidência de impostos. Os empreendimentos estão situados em Morro do Chapéu (BA) e no município de Queimada Nova (PI).

O Ministério também deu provimento à solicitação da Planalto Bioenergia SPE Ltda e também enquadrou junto ao Reidi e como prioritário a UTE Planalto Bioenergia, de 50 MW e localizada no município de Planalto (SP). O término das obras está previsto para fevereiro de 2023, com o empreendimento angariando aproximadamente R$ 119,1 milhões em recursos, sem a incidência de taxas.