FAPESP anuncia bolsa de Pós-doutorado em Energia Solar

Incentivo está vinculado ao Projeto Temático “Processos de transferência de calor com mudança de fase de elevado desempenho aplicados ao aproveitamento de energia solar” e tem prazo de inscrição até 15 de outubro

Da Agência CanalEnergia 
11/10/2017

A Agência FAPESP – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) anunciou a abertura de uma vaga de bolsa de pós-doutorado em Engenharia/Energia Solar com Bolsa da FAPESP. A bolsa está vinculada ao Projeto Temático “Processos de transferência de calor com mudança de fase de elevado desempenho aplicados ao aproveitamento de energia solar” e o prazo de inscrição termina no próximo dia 15 de outubro.

O bolsista selecionado atuará no projeto conceitual do SIMSOL – Simulador de Sistema de Concentração de Energia Solar. Participará da construção do simulador e da realização de testes de dispositivos de microcanais de elevado desempenho para aplicação em ciclos de absorção de calor de amônia-água.

De acordo com os pesquisadores, o projeto envolve temas na fronteira do conhecimento e estratégicos ao desenvolvimento do Estado de São Paulo, combinando o aproveitamento de energia renovável com técnicas complexas de microfabricação. Nele constam desafios envolvendo aspectos fundamentais e teóricos somados ao elevado potencial para o desenvolvimento de novas tecnologias e produtos possíveis de aplicações imediatas.

A Fapesp também informou ser desejável que o candidato tenha capacitação teórica com fenômenos de radiação térmica e métodos de cálculo de cavidades negras, bem como de superfícies refletoras.

O projeto é coordenado pelo professor Gherhardt Ribatski. A bolsa terá duração de 12 meses, com possibilidade de prorrogação. Os interessados devem entrar em contato com o professor José Roberto Simões Moreira, através de seu e-mail.

A vaga é aberta a brasileiros e estrangeiros e o selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.174,80 mensais e Reserva Técnica. A Reserva Técnica de Bolsa de PD equivale a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista de PD resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição-sede da pesquisa, poderá ter direito a um Auxílio-Instalação.