Desenvolve SP financia expansão de usina solar da Sun Mobi

Potência instalada na planta passará de 74,2 kWp para 400 kWp; iniciativa contará ao todo com R$ 1,19 milhão, inclusive com aportes de investidores-anjo

Da Agência CanalEnergia 
27/08/2018

 A Sun Mobi obteve um financiamento de R$ 952 mil da Agência de Desenvolvimento Paulista – Desenvolve SP – para a segunda fase da usina solar Maurício Valter Susteras, localizada em Araçoiaba da Serra (SP). Para viabilizar o negócio, a empresa também contou com aportes de investidores-anjo, pessoas físicas que alocam parte do próprio capital em empresas nascentes com alto potencial de crescimento. No total, o projeto de ampliação da usina, de 74,2 kWp para 400 kWp, recebeu recursos da ordem de R$ 1,19 milhão.

“Nossa perspectiva é continuar expandindo o negócio, com novas usinas em outras regiões, contribuindo com o crescimento do uso da energia solar no Brasil”, afirmou o sócio da Sun Mobi, Alexandre Bueno. A empresa pretende atingir 1 mil clientes até 2020 e, em mais longo prazo, 10 mil em 2024. Em termos financeiros, a meta é totalizar uma receita bruta anual de R$ 2 milhões em 2025.

Os recursos da Desenvolve SP foram desembolsados por meio da linha de crédito Economia Verde, que financia projetos de energias renováveis e eficiência energética de pequenas e médias empresas paulistas que desejam minimizar o impacto de suas atividades produtivas no meio ambiente, bem como ganhar mais competitividade com a redução de gastos com energia. Com baixíssimo impacto ambiental, o empreendimento da Sun Mobi deve evitar a emissão de 1,1 mil toneladas de CO2 ao longo da sua vida útil, estimada em 25 anos. Para se ter uma ideia, esse montante equivale às emissões de um automóvel a gasolina que percorra 4,5 milhões de quilômetros ou cerca de 112 voltas ao redor da terra.

O presidente da Desenvolve SP, Álvaro Sedlacek, lembrou que São Paulo importa de outros estados mais de 60% da energia elétrica que consome. “Ao financiar projetos como o da Sun Mobi, colaboramos para diminuir essa dependência incentivando as empresas paulistas a adaptarem seus sistemas e a gerarem ao menos parte da sua própria energia, tornando-as mais eficientes, menos poluentes e mais competitivas”, ressaltou o presidente.

Primeira enertech do Brasil, a Sun Mobi possibilita que empresas ou pessoas físicas optem pela energia solar de maneira simples e prática, sem ter de instalar placas fotovoltaicas nos próprios telhados. A partir da sua usina, a empresa fornece energia diretamente a clientes em 26 municípios do interior e litoral de São Paulo, na área de concessão da CPFL Piratininga. A entrega é feita por meio da rede da distribuidora.

Alexandre Bueno explicou que, além de se abrir a possibilidade de escolha de uma fonte de energia limpa e renovável, os clientes dispõem de um pacote de serviços exclusivos que incluem o acompanhamento ativo do consumo de energia e o estímulo à adoção de ações que evitam desperdícios. “Inclusive já percebemos, na nossa base de clientes, que há imensas oportunidades de redução de consumo mudando hábitos simples e sem abrir mão do conforto”, contou.

Guilherme Susteras, também sócio da empresa, completou afirmando que o pacote da Sun Mobi pode ser contratado mesmo por famílias que moram em imóveis pequenos, alugados ou sem condições técnicas de ter painéis solares, como é o caso da maioria dos prédios de apartamentos. “Portanto há uma democratização do acesso à energia solar”, segundo ele.