Bônus Fotovoltaico termina fase de cadastramento com quase 12 mil inscritos

Iniciativa, lançada na última segunda-feira, 20 de fevereiro, prevê subsidiar a compra de mil microssistemas solares para residências na área de concessão da Celesc D, em Santa Catarina

Da Agência CanalEnergia Consumidor
24/02/2017

A primeira etapa do Projeto Bônus Eficiente Linha Fotovoltaica, uma parceria entre o Programa de Eficiência Energética Aneel/Celesc com a Engie, terminou nesta sexta-feira, 24 de fevereiro, com a adesão de mais de 11.925 pessoas. Todos os cadastrados foram incluídos em uma fila por ordem de inscrição, sendo que os mil primeiros que cumprirem os requisitos do projeto poderão adquirir sistemas de energia solar para suas residências com 60% de desconto.  

A iniciativa, lançada na última segunda-feira, 20 de fevereiro, prevê subsidiar a compra de mil microssistemas solares para residências na área de concessão da Celesc D, em Santa Catarina. “A grande procura pelo projeto confirmou que estamos alinhados com o interesse dos catarinenses em economia e sustentabilidade”, comemorou o presidente da Celesc, Cleverson Siewert.

As visitas técnicas que determinarão se o consumidor está mesmo apto a participar já estão em andamento. Aquele cadastrado que não cumprir os requisitos será desclassificado e um novo participante será chamado da fila de espera. “A partir de agora vamos focar nas visitas técnicas para que possamos, no menor prazo possível, iniciar as instalações”, afirmou Rodolfo Sousa Pinto, presidente da Engie Solar.

Todas as residências participantes do projeto terão suas microusinas instaladas no decorrer de 2017. O investimento total no projeto está estimado em R$ 17 milhões, sendo 60% desse valor (R$ 11,3 milhões) custeado com recursos do PEE Aneel, o qual determina que a distribuidora destine 0,5% do seu faturamento para programas de conservação de energia. Os consumidores selecionados receberão um kit com um sistema fotovoltaico de 2,6 kWp e um inversor, pagando como contrapartida 40% do custo do equipamento, algo entorno de R$ 6,7 mil.