Blue Sol apresenta consórcio para compra de sistemas de energia solar

Ideia é oferecer alternativa de financiamento às pessoas que querem investir em produzir sua própria eletricidade

Da Agência CanalEnergia Consumidor
03/04/2017

A Blue Sol Energia Solar apresentou ao mercado uma alternativa para quem quer produzir sua própria energia, mas tem dificuldade para reunir os recursos necessários para financiar a compra e instalação dos equipamentos. De acordo com Luis Otávio Colaferro, sócio e diretor das áreas de treinamento e marketing digital da companhia, muitas pessoas avaliam que o sistema fotovoltaico é caro e inacessível. Em uma breve pesquisa realizada pela empresa com 1.247 brasileiros, 57% demonstraram essa percepção. Porém, ao avaliar que a aquisição da tecnologia leva a economia na conta de energia elétrica pelo período de pelo menos 25 anos, essa avaliação é revista.

Como um consórcio de um automóvel, o Consórcio de Energia Solar da Blue Sol reúne grupos de pessoas interessadas na aquisição de sistemas fotovoltaicos. Mensalmente os integrantes desses grupos efetuam o pagamento das parcelas previamente acertadas por meio de contrato firmado com a parceira financeira da Blue Sol, a Consórcio Canopus. Também mensalmente dois cotistas serão contemplados, respectivamente, com uma carta de crédito para a aquisição dos sistemas. Um será contemplado por sorteio e o outro por lance.

“É a primeira vez na história do nosso país que vemos um consórcio cujo produto final vai proporcionar às pessoas uma economia real. Com o consórcio de energia solar, é possível chegar à conta perfeita. Isto é: a economia com a conta de energia elétrica é imediata e o produto acaba se pagando”, avalia Nelson Colaferro, sócio-fundador da Blue Sol Energia Solar.

Nelson Colaferro explica que no Consórcio de Energia Solar da Blue Sol, assim como nos demais, há grupos constituídos por um número mínimo de pessoas que farão sua poupança em um determinado número de meses. Também há uma administradora autorizada pelo Banco Central. No caso, a parceria foi estabelecida com a Canopus, que tem ampla experiência no segmento e é uma das maiores administradoras independentes de consórcio do Brasil. Além disso, o processo todo é regulado e fiscalizado pelo Banco Central, assim como todas as normas para a constituição do consórcio são do banco.

A Blue Sol participa do projeto como captadora dos potenciais clientes interessados, ou seja, a empresa trabalha como agenciadora das vendas. Concretizada a comercialização dos planos, a Blue Sol encaminha os interessados à Canopus. Quando contemplados, a Blue Sol recebe a informação e comunica ao consorciado, que poderá dar início aos trâmites para aquisição do sistema fotovoltaico mais adequado ao seu imóvel e padrões de consumo. “A taxa de administração do consórcio está na casa dos 0,2% ao mês sobre o valor do crédito. Isso mostra que essa operação financeira é muito econômica, especialmente se comparado aos demais consórcios disponíveis no mercado, de automóveis ou imóveis, por exemplo”, avalia.   Ao final do pagamento do consórcio as pessoas ganham em economia, por gerar a própria energia, e valorização do empreendimento em que o sistema fotovoltaico estiver instalado. Para Nelson Colaferro, o lançamento do Consórcio de Energia Solar da Blue Sol quebra paradigmas no setor e deve se tornar um dos grandes meios para aquisição da tecnologia. Basta acessar o site da Blue Sol para conhecer os planos, os riscos e as garantias.