Autorização de usina fotovoltaica é revogada pela Aneel

Cronograma da UFV Padre Cícero estava comprometido, segundo a agência reguladora

Da Agência CanalEnergia 
25/09/2018

De Brasília

A ADX Energias Renováveis Ltda. foi punida pela Aneel com a revogação da outorga da usina fotovoltaica Padre Cícero, pelo comprometimento do cronograma de implantação do empreendimento. A usina autorizada em junho tinha potência instalada prevista de 36 MW e ficaria localizada no município de Lagoa D’Anta, Rio Grande do Norte.

Com prazo máximo de 36 meses para implantação, o projeto tinha o início da operação comercial previsto para abril de 2019. A fiscalização feita pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Rio Grande do Norte constatou, porém, que a conclusão da obra nos prazos previstos era inviável, pela completa indefinição em relação ao arranjo financeiro do projeto, à contratação de equipamentos e serviços, ao licenciamento ambiental, à situação fundiária e ao parecer de acesso à rede de distribuição.

A empresa não conseguiu habilitar tecnicamente o empreendimento para o 2º Leilão de Energia de Reserva de 2015, e não tinha contratos de venda de energia firmado nos ambientes livre ou cativo. Com isso, ela fica livre da aplicação de outras penalidades pela Aneel.