AES Tietê inicia inscrições para 2ª chamada de aceleração de startups

Aporte total de R$ 2,25 milhões será empreendido em até 3 projetos com foco em energia; Propostas devem ser enviadas até 12 de agosto

Da Agência CanalEnergia 
04/07/2018

Dando continuidade ao incentivo de desenvolvimento de novas tecnologias por meio de startups no setor elétrico, a AES Tietê abriu as inscrições de sua segunda chamada para aceleração de projetos. Desta vez a iniciativa contará com um valor total de até R$ 2,25 milhões a ser aplicado em até três propostas, sendo que cada uma delas poderá contar com até R$ 750 mil.

O presidente da AES Tietê, Ítalo Freitas, destacou a atuação da companhia quanto à inovação e o desenvolvimento de soluções disruptivas. “O constante investimento em tecnologia é imprescindível para que uma empresa se mantenha, saudável, competitiva e atualizada no mercado. Além, é claro, de contabilizar ganhos relevantes com a eficiência operacional e de produtos”, declarou.

As propostas, com inscrições valendo até o dia 12 de agosto, devem seguir seis direcionadores tecnológicos pré-definidos pela companhia: internet das coisas, armazenamento de energia, geração distribuída, ferramentas de confiabilidade e qualidade energética, soluções digitais em energia e gestão de energia.

A expectativa é que, até o final de 2019, três novos produtos, serviços ou modelos de negócios, aderentes aos seis direcionadores estabelecidos, estejam prontos para entrar como novas opções no portfólio de soluções inovadoras oferecidas pela empresa aos seus clientes ou diretamente pelas Startups ao mercado.

A Liga Ventures continua sendo a responsável pela mentoria dos projetos neste ano. Assim que escolhidas as três startups, a aceleradora entra com todo o seu treinamento de engajamento, conexão entre as empresas, direcionamento de metas e objetivos, e o acompanhamento de todo o desenvolvimento das propostas.

Para o co-fundador da Liga Ventures, Rogério Tamassia, todos ganham com o programa de aceleração. “Para as grandes empresas, é possível implementar soluções de forma rápida, segura e a um custo acessível. Já para as startups, o programa ajuda a alavancar o negócio, expandir o networking e facilita possíveis contratos com grandes corporações”, definiu. “Estamos felizes em promover mais um ciclo da AES e conectar startups em um dos segmentos mais importantes do país, o de energia”, complementou.

Primeira chamada

Os projetos escolhidos na primeira chamada estão em fase final de desenvolvimento e devem estar concluídos até o final do ano. A Dayback está construindo uma turbina eólica com rotores aerodinâmicos, concebida para maior eficiência em ambientes urbanos e com uma placa solar integrada. A tecnologia conta ainda com armazenamento de energia e tem impacto visual relevante, além de garantir a produção de energia uniforme ao longo das 24 horas do dia, aproveitando-se da energia eólica e solar.

Já a Newatt, está desenvolvendo um hardware e um software que serão capazes de coletar e analisar os dados de consumo de energia dos clientes. Esse processo será feito por meio de um sensor de corrente e um roteador, para centralização e processamento de dados em nuvem.